quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Gastrossexual

A imagem de homens na cozinha e a fazerem pratos espectaculares inculca-se, visivelmente, aos pouquinhos nestas paragens tal como acontecia em outras. O maître Edú Guedes, é um exemplo que muitas podem conhecer da TV e, até na nossa televisão, alguns homens já deram a cara pilotando um fogão. Qual de nós, mulheres, não gostaria de tê-los?

Provas visíveis de que por cá já chegaram não as temos, mas surgiu uma nova tendência no seio das ditas tribos urbanas. Depois dos metrossexuais, caracterizados por homens que dão muito valor à aparência, uma forma inútil de macho da nossa espécie, diga-se de passagem excepto um e outro, surgem agora os gastrossexuais.

Gastrossexual é a nova palavra para definir mais um tipo de sexualidade. Os adeptos desta nova tendência são homens que adoram cozinhar pratos elaborados e usam as suas habilidades culinárias para encantarem e seduzirem mulheres. Jamie Oliver, o famoso cozinheiro britânico, funciona como inspiração para estes homens.

Segundo estudos internacionais, os gastrossexuais são, em sua maioria, homens entre 25 e 44 anos, bem-sucedidos e com uma paixão por culinárias do mundo todo. Mas, porque estarão eles tão interessados em comida? Como um hobby, uma forma de se actualizar, para receber elogios, já que os gastrossexuais gostam de exibir suas habilidades ou para impressionar namoradas em potencial ou mesmo para seduzir as esposas.

Ao contrário do que se imagina, os gastrossexuais não são conhecidos pelas suas performances nos grelhados de fim-de-semana ou em txilings com amigos ou ainda pela sua especialização em abrir latas e aquecer o conteúdo no microondas mas porque preparam elaborados pratos e não se fixam em receitas tradicionais, inovando sempre. Engane-se pois quem fazendo isso se ache gastrossexual!

Para ser um gastrossexual não precisa ser manda-mola. O homem que cozinha acaba impressionando e conquistando as mulheres por se mostrar interessado em agradá-las pois prepara a comida só para elas o que fatalmente as seduz. É uma tendência interessante... desde que eles não abandonem as panelas e colheres assim que arrumarem uma mulher, claro.

No entanto, aconselha quem sabe ou teve essa experiência “mulheres que não se animem demasiado com esta nova tendência porque o entusiasmo que os gastrossexuais demonstram na cozinha não se reflecte nas outras tarefas domésticas”. Bom, desde que isso não represente riscos noutros âmbitos, entre seis paredes, por exemplo, isso é aceitável, não é?

9 comentários:

Júlio S. disse...

Eu faço uma soupa dos DEUSES (prometi a Yndo dar-lhe a receita, o que farei logo a seguir), umas batatas fritas loucas (do melhor que há. Com alho) e um esparguete com manteiga (isso mesmo manteiga não margarina) supimpa.

Serei um GASTROSSEXUAL? Meninas, alguma de voc~es já está seduzida? hehehehe

Mutisse

Avid disse...

Lol...ate ia comentar algo de jeito mas agora so penso nas batatas fritas do Julio...ai ai... manda la essa receita lol...
Bjs meus

Anónimo disse...

Oh Jùlio duvido muito k por causa da tua "manjacazian soup" sejas considerado um gastrosexual, pk cmo sabes eles usam os dotes na cozinha como arma de seduçäo, e tanto quanto sei a tua sopa foi criada num momento de " desespero"... Mande me a receita e vou publicà-la. Espero k näo seja daquelas que se tomam com os olhos fechados hehe.

Anónimo disse...

O comentario anterior è meu, n sei porque näo consigo postar como Yndongah. Bjs

Júlio S. disse...

Também não consigo POSTAR nada no meu blog. Pedi ao Gonçalves para postar o relatório do dia 31 de Janeiro. Vejam o politicando não sei se ele conseguirá. Já te mando a receita

Júlio S. disse...

do politicando também não consigo. Alguém te ideia do que se passa?
GM

Júlio S. disse...

foi com a mensagem do comment acima que o Gonçalves me alertou de não estar a conseguir postar também do politicando, como também não consigo das subversidades. O que eu queria postar é o seguinte:

"Sábado 31 de Janeiro de 2009, ficará na memória como o dia em que o virtual cruzou com o real e se fortaleceram laços criados à distância de vários, clicks, de vários comentários na blogosfera e de debates intermináveis sobre os mais diversos aspectos da vida social, política e económica de Moçambique.

Foi interessante. O pretesto foi o aniversário da blogósfera Ximbitane.

O Bayano, esse mesmo como que por magia, magistralmente trazido pela prudente condutora que é a Nsikati Yndongah, tornou-se real, de carne e osso. Ficou claro que a ponderação com que se apresenta a nós na blogosfera não é virtual, é tão real como ele ter estado ali, naquele fim de tarde.

"Este é o meu amigo Jorge". Foi assim que apresentei o Jorge Saiete à Ximbitane. "Calma ai, esta cara não me é estranha, tu és o Saiete, sim o Jorge Saiete, ampliei a sua foto para poder ver o Júnior, que complô é este?" Foi assim que a Ximbitane reagiu. E não havia complo nenhum, apenas a alegria de nos conhecermos, de verdade, uns aos outros.

Onde está o Amosse? E o Shir? Ouvi que vinham. Lá veio a explicação e a frustração de que sairia dali sem ter conhecido esses também. Mais ainda porque queria pedir ao Macamo (o Amosse já que o outro Macamo está lá onde faz muito frio), para no seu blog, comentar e dar o seu ponto de vista sobre o hit "É só Fazer Katla" de Mr. Dino e DJ Damost hehehe. Ao Shir há umas perguntas que urge fazer mas que só podem ser feitas ao vivo e em directo.

E a Xim nos apresentou á família presente. Os filhos, a mãe, tias amigas, primas etc. O Jorge dançou. Eu declinei o convite já que, para dança, os meus pés são ambos esquerdos (em suma, não sei dançar).

Bolo, mutlutlus, carne, batat frita...

Foi lançada a ideia de um encontro no "corredor do Nkobe" lá na machava Nkobe, onde reside o Saiete. Proponho último sábado do mês, 14 horas onde todos são bem vindos. Aceitam?"

Avid disse...

Xiii...tou magoada!!!! Ninguem me convida p nada Lol...poxa...sei que sou a ovelha negra aki das Vasikates mas...ninguem merece... ( da p notar que ando carente?) snif snif snif...
Bjs meus

P.S. Lol... tou tao drama queen...

X!mb!t@nE disse...
Este comentário foi removido pelo autor.