segunda-feira, 2 de março de 2009

Saude materna e infantil (3)



Amigos hoje vou falar- vos de uma doença muito perigosa que, infelizmente, tem vindo a causar muitas mortes principalmente em crianças, mas em contrapartida ouve-se, ou pelos menos eu oiço, falar muito pouco. A falta de informação e divulgação e consequentemente pouco conhecimento que as pessoas tem sobre esta doença faz com que as taxas de mortalidade por causa da meningite tendam a aumentar, em algumas regiões do nosso Pais.

Meningite

A meningite é uma inflamação das meninges causada por bactérias, virus, fungos, parasitas protozoarios, traumatismos craneanos ou drogas. Meninges são membranas que revestem o cérebro e a espinhal medula. Quando um micro organismo (bactérias, vírus ou fungo), consegue derrubar as defesas do organismo e alojar-se nas meninges, elas inflamam-se dando origem a meningite.

A meningite é mais comum em crianças com idades entre 1 mês e 2 anos Ela é muito menos comum em adultos, a menos que esses apresentem um factor de risco especial.Nestes casos, os adultos podem se tornar gravemente enfermos em 24 horas enquanto que nas crianças a ocorrencia da doença é ainda mais rapida.

Em geral, pequenas epidemias de meningite meningocócica podem ocorrer em ambientes como campos de treinamento militar, dormitórios escolares, creches ou em outros locais em que os indivíduos estão em contacto próximo.
Os sintomas iniciais mais frequentes da meningite são a febre, a dor de cabeça, a rigidez do pescoço, a dor de garganta e vômitos. Normalmente ela ocorre após uma doença respiratória.
A rigidez do pescoço (rigidez nucal) não significa simplesmente dor à flexão do pescoço. De facto, é extremamente doloroso ou impossível levar o queixo até o peito.

Decorrente disso, as crianças maiores de 2 anos bem como os adultos podem tornar-se irritadiços, confusos e cada vez mais sonolentos. O quadro pode evoluir para o estupor ( estado que parece coma) e, finalmente, a morte. A infecção, causa edema do tecido cerebral e impede o fluxo sangüíneo, produzindo sintomas de um acidente vascular cerebral que incluem a paralisia. Alguns indivíduos apresentam convulsões.

Em crianças com menos de 2 anos, a meningite geralmente causa febre, problemas alimentares, vômito, irritabilidade, convulsões e um choro agudo. A pele sobre a fontanela (a zona macia entre os ossos do crânio) torna-se tensa e ela pode protruir, (sair ou fazer saliência). O fluxo de líquido ao redor do cérebro pode ser bloqueado, fazendo com que o crânio aumente (hidrocefalia).
Ao contrário de outras crianças ou adultos, os lactentes com menos de um ano de idade, não costumam apresentar rigidez nucal.

Como tenho estado a dizer a doença é mais comum em crianças por essa razão o nosso país não é excepção e sendo que são inclusivamente reportados casos de mortes. Veja aqui os dados disponiveis no portal do MISAU, entretanto um estudo feito pelo Centro de Investigação em Saúde da Manhiça, concluiu que no Hospital Distrital de Manhiça, a mortalidade e morbilidade causadas por meningite em crianças até aos 15 anos de idade entre os anos de 1998 e 2003, são muito elevadas e destacam a necessidade de prevenção.

As formas de prevenir a doença são a melhoria das condições de vida e nutricionais, Aleitamento materno exclusivo até aos 6 meses de vida,evitar aglomerções em lugares fechados, não partilhar colheres, garfos, palhinhas copos ou outros objectos que contenham saliva de outras pessoas, assegurar que as crianças não coloquem na boca objectos que estiveram na boca de outras, cuidados de isolamento do paciente nas primeiras 24 horas de tratamento.

É aconselhável que todas as crianças tomem a vacina contra meningite, pois este é o meio mais eficaz de preveni-la.Infelizmente, ela não consta do programa alargado de vacinação, portanto não faz parte das vacinas subsidiadas pelo Estado. Mais triste ainda é que é possível encontrá-la em certas clínicas ao preço proibitivo de 1.900,00 (mil e novecentos meticais), por dose. A recomendação é de 3 doses.


Fontes: aqui, aqui e aqui

3 comentários:

Anónimo disse...

Pena que o Ministerio da Saude nao subsidie a vacina contra a meningite. No ano passado, numa universidade a 60 kms de onde vivo, faleceu uma jovem universitaria com meningite. A universidade esteve encerrada durante uns dias, os que tiveram contacto com ela foram submetidos a testes e vigilancia medica. A minha irma mais velha teve meningite quando tinha 5 anos de idade, apos ter apanhado sarampo, melhorou, depois teve uma reincidencia; deixou de falar e de andar, parecia um bebe. Dizem que so 1 em 1000 casos ficam 100% curados, ela, felizmente, foi um deles. Teve de reaprender a andar e a falar. Hoje e a mais saudavel de 6 irmaos. Um beijinho e muitas saudades da Gloria

X!mb!t@nE disse...

Yndoh, realmente esta questao nao so é negligenciada como também, confessamos, desconhecida. Depois de ler o teu post, e tendo o meu Dudy como ele esta, poxa, so descansei quando vi que ele nao tem a tal rigidez de que falas.

Ainda assim, primosa, vou juntar uns trocaditos para que tomem a vacina. Obrigada pela "diquissima"

Yndongah disse...

Ola Gloria,
Muito obrigada por passar aqui. Fico feliz que a sua irma tenha ficado melhor, o mesmo nao sucedeu na minha familia, perdi um irmao por causa da meningite. Beijocas e volte sempre.


De nada primosa, junta ai as quinhentas e mbora levar os putos a vacina. Bjos